Patrocinado
Como-interpretar-um-personagem-do-mal-em-Dungeons-and-Dragons-destaque

Como criar um personagem maligno em Dungeons and Dragons

Como interpretar um personagem do mal em Dungeons and Dragons

Em alguma campanha de Dungeons and Dragons, você já tentou ser um personagem do mal, no meio de herois e mocinhos? Recentemente havíamos criado um material exclusivo para mestres de Dungeons and Dragons. O qual abordava a criação de uma campanha para personagens malignos. Contudo, tendo em vista o lado do jogador, não é uma tarefa tão simples assim, jogar como um personagem maligno ao lado de jogadores com tendências boas ou neutras, pode ser um grande desafio.

Patrocinado

Leia também: Como criar uma campanha para personagens malignos em Dungeons and Dragons.

Certamente todo grupo tradicional é constituído por aventureiros bons e neutros. Mas onde se encaixa um personagem maligno nesse meio? Decerto, quando falamos em interpretar um personagem do mal em Dungeons and Dragons, muitos jogadores, presumem que isso pode ser o final da party. Contudo, não é bem assim. Vamos mostrar abaixo, algumas dicas para você jogar com um personagem maligno em D&D.

10 – Evite o Caótico e mau.

Não-seja-o-caotico-mal

Patrocinado

Como os personagens do alinhamento caótico e mau são mais frequentemente caracterizados por seu impulso de semear destruição e discórdia, ter um personagem desse alinhamento dentro de um grupo quase sempre durará apenas uma ou duas sessões antes que o resto do grupo decida que seu melhor curso de ação é matar o referido personagem. Então, vá com calma nos alinhamentos.

9 – Tenha auto motivação

Como criar um personagem mal em Dungeons and Dragons

Bons personagens tendem a ser muito mais altruístas, enquanto aqueles que são maus, são indivíduos egoístas e automotivados. Com isso em mente, um jogador pode facilmente criar um personagem maligno cujas motivações se alinhem com o restante da party, mas por uma razão totalmente egoísta. Você não precisa frutar os planos do grupo. Mas lembre-se o que te motiva, seus objetivos pessoais.

Leia também: 5 melhores boss de nível médio do manual dos monstros

8 – Suas razões para crimes

Tenha-bons-objetivos

Se o seu personagem será alguém maligno, outras pessoas devem incumbir esse titulo de mal para ele. Os grandes vilões da literatura e dos cinemas, não se intitulam seres maus. Os meios que eles tomam para os seus objetivos, dizem se são maus ou não. Thanos acabou com metade do universo, devido a recursos. Embora, suas ações sejam questionáveis, ele nunca se viu como um vilão.

Seu personagem precisa sempre estar automotivado, uma forma fácil de desenvolver essa vilania interna é seguir os mesmos objetivos da party. No entanto, seu personagem de tendência maligna está disposto a ir até os extremos mais hediondos, para cumprir seus objetivos. Seja, torturando um malfeitor até a sua morte, ou matando “sem querer” um alvo que pode ser o inimigo.

7 – Suas intenções reais estão escondidas

Talvez um dos conselhos mais simples e comuns dados aos jogadores que procuram interpretar um personagem maligno de Dungeons and Dragons, os jogadores podem se concentrar no engano de seu personagem maligno, escondendo suas verdadeiras intenções.

Leia também: Como apresentar o seu boss em uma campanha de Dungeons and Dragons

Embora o personagem possa fingir ser um bom samaritano bem-intencionado, ele pode tramar secretamente e realizar atos malignos pelas costas do grupo. Alguns Mestres irão até trabalhar com um jogador maligno em segredo, permitindo que seus planos cresçam, tudo sem o conhecimento dos outros jogadores do grupo.

6 – Tenha sempre um bom álibi

Como interpretar um personagem do mal em Dungeons and Dragons

Um personagem do mal em Dungeons and Dragons, nunca vai conseguir esconder 100% suas reais intenções. Certamente, um dos jogadores bonzinhos, tentará te levar a justiça, afinal de contas, é isso o que eles fazem. Frequentemente, os membros do seu grupo indagarão suas atitudes, e até flagraram atitudes vis do seu personagem. Isso reforça ainda mais a necessidade de ter maiores motivos para os crimes de um personagem, pois um personagem pode ser capaz de dar desculpas e argumentar que o que ele fez foi justificado.

5 – A sutileza deve andar ao seu lado

Ao jogar com um personagem do mal em Dungeons and Dragons, as sutilezas de seu personagem são o que provavelmente os manterá vivos. Um personagem caótico do mal não conseguirá se segurar por muito tempo, ele precisa mostrar suas reais intenções.

Para ser mais didático, lembre-se do Ozymandias, personagem de Watchmen. Sua sutileza era uma de suas maiores armas, ele fez bastante coisa pelas costas do seu grupo, no momento certo ele mostrou suas reais intenções. Se um personagem maligno realizar atos malignos menores, emparelhados com atos que poderiam ser interpretados como bons (mas para seu próprio ganho pessoal), ele pode permitir que seu mal seja mais uma queima lenta que cresce com o tempo.

4 – Fanático em suas metas

Uma maneira de construir um personagem leal e maligno que possa funcionar de maneira viável dentro de um grupo de tendências boas é bancar o fanático que deseja atingir seus objetivos a qualquer custo. Esse tipo de personagem requer um objetivo distinto que eles estão tentando alcançar.

Leia também: Como criar um grande vilão em Dungeons and Dragons

O objetivo desse personagem pode até mesmo ser aquele que parece bom e bem-intencionado no papel, e pode até mesmo ser o de um personagem de boa tendência. No entanto, os métodos desse personagem podem ser descaradamente cruéis e malignos, mas ainda assim em nome de seu objetivo final.

3 – Trabalhar junto ao Mestre

Para que o seu personagem maligno tenha algum sucesso, antes de criar o mesmo, converse com o Mestre, explique qual o seu objetivo. Entenda se existe alguma forma de você caber dentro da história, uma ligação com algum personagem, um xamã antigo que cultuava um deus maligno. Enfim, seu mestre é a melhor pessoa para te ajudar na criação do seu personagem do mal, em Dungeons and Dragons.

2 – Esteja disposto a mudar sua visão

Uma grande discussão nas mesas de RPG, seu alinhamento será algo maleável? Já parou para pensar que nem todo herói morre como um vilão e vice-versa. Veja o caso do príncipe dos Sayajins, Vegeta, que ao longo de Dragon Ball, se tornou um dos mocinhos.

Leia também: Como integrar o terror em uma campanha de Dungeons and Dragons

Um personagem maligno pode lentamente se adaptar e mudar seus pontos de vista, especialmente se eles questionarem seus próprios objetivos e ambições malignas. Em outras palavras, ao interpretar um personagem maligno, os jogadores são capazes de permitir que seus personagens experimentem seu próprio arco de redenção orgânico.

1 – Sempre esteja preparado para o pior

Como interpretar um personagem do mal em Dungeons and Dragons

A maioria das campanhas de Dungeons and Dragons, são feitas de heróis vencendo vilões. Com base na frase anterior, é de se presumir que o pior aconteça ao seu personagem. Mesmo que todas as dicas acima sejam consideradas, ainda há uma grande chance de que os atos errados de um personagem maligno possam alcançá-los, ou que o resto de um grupo de tendências boas se volte contra eles.

Patrocinado