Patrocinado
Criar-seu-proprio-mundo-e-campanhas

D&D: 10 dicas para criar seu próprio mundo e fazer campanhas do zero

Se você é um mestre de Dungeons and Dragons, sabe que existem diversas dificuldades para criar seu próprio mundo e uma campanha do zero, incluído os mundos e os personagens. Atualmente existem diversas campanhas prontas, todas incluindo mundos, personagens e histórias. Contudo, e se nenhuma aventura pronta te agradar? As temáticas são diversas, fantasia, terror, suspense, magia, conflitos e outras das quais ficaríamos aqui diversas horas listando. Tentarei separar em 10 partes como criar uma aventura do zero.

Patrocinado

10 – Escolha um tema e um tom para a sua aventura

Crie-seu-proprio-mundo-e-suas-campanhas-em-ded

Primeiramente, quando você decide criar seu próprio mundo para organizar uma campanha, precisa decidir sobre o tema e o tom que deseja que tudo tenha. É este um mundo sombrio? Onde os personagens se deparam com escolhas difíceis e realidades duras? Ou esse é um mundo mais alegre, onde um grupo de amigos íntimos sai em busca de diversão?

Se possível, você deve ter uma pequena conversa com seus jogadores e conversar sobre o que eles estão à vontade e o que gostariam. Algumas pessoas podem não se sentir confortáveis ​​com temas mais sombrios, sérios ou realísticos, enquanto outras podem se dar bem com isso.

Patrocinado

9 – Determine o tamanho e escopo

Crie-seu-proprio-mundo-e-suas-campanhas-em-ded-mundos

A determinação do tamanho e do escopo do seu mundo e campanha será essencial para o restante do planejamento. A história levará os jogadores a uma odisseia em todo o multiverso ou será confinada a um único país? Além disso, será uma aventura única que seu grupo poderá concluir em algumas horas ou você está criando um jogo que todo mundo jogará por anos?

Leia também: Artista brasileiro cria um Gerador de Backgrounds

Se for a sua primeira vez, pode ser mais fácil começar com um mundo e uma história em pequena escala. Se tudo der certo, você poderá expandir o mundo e vincular o final da pequena brincadeira como o começo a uma nova e grandiosa aventura. Lembre-se, maior nem sempre é melhor e complexo, nem sempre é melhor.

8 – Determine as regras que a campanha vai possuir

Crie-seu-proprio-mundo-e-aplique-as-regras

Como você está criando seu próprio mundo, ele não precisa necessariamente estar sujeito às regras tradicionais de Dungeons and Dragons. Embora seja recomendado que você mantenha o mesmo sistema de regras. Algumas regras especiais podem ir de encontro com a sua história central. Alguma classe ou raça não é permitida? A magia não existe neste mundo? Enfim, adicione este toque especial na sua campanha.

7 – Qual a história do mundo?

Crie-seu-proprio-mundo-com-suas-historias

Então, você decidiu criar um mundo inteiro do zero. Agora você tem que desenhar mapas, criar e nomear inúmeras coisas, como pontos de referência, países, reinos, etc. Tente lançar alguns dados para decidir quantas dessas coisas existem no mundo. Se existem vários países no seu mundo, como eles interagem entre si? Os países são compostos de uma raça e lutam constantemente?

Outro ponto importante que vai enriquecer seu mundo são eventos. Conte como um país surgiu, como um local foi destruído. Diga que onde os deuses lutaram não restou nada. Surtos de pragas e ascensão de super vilões podem ser um gancho para os personagens explorar.

6 – Como os personagens se encaixam no mundo.

Crie-seu-proprio-mundo-junto-com-os-jogadores

Ter grandes eventos históricos em seu mundo oferece algo para ajudar seus jogadores a criarem personagens que se encaixem. No entanto, mais provavelmente do que não, esses eventos cairiam nas histórias de fundo dos personagens. E o presente? Uma das partes mais difíceis de criar seu próprio mundo e campanha é descobrir como todos se encontram.

Decerto no melhor cenário possível o vilão central da aventura é responsável por todos os bgs dos jogadores. Mas acredite, as chances que isso aconteça são difíceis, para facilitar a história central se ofereça e ajude os jogadores a criarem seus backgrounds.

5 – Qual é o Catalisador da sua aventura?

Crie-seu-proprio-mundo-com-catalizadores

Seu catalisador pode afetar cada personagem de maneira diferente. Talvez cada um esteja procurando algo diferente ou queira o objetivo final por suas próprias razões. Por outro lado, o catalisador poderia servir para unir esse grupo em um objetivo comum.Toda história bem contada precisa de um momento onde os jogadores se aventuram pelo mesmo objetivo. Mesmo que isso atenda ao objetivo pessoal de cada um, ou afete de alguma forma o que cada um está buscando.

4 – Tenha um rascunho, mas não acrescente muitos detalhes

Crie-seu-proprio-mundo

Ao criar uma campanha, você está criando uma história interativa. Todas as histórias têm um começo, alguns eventos importantes no meio e um fim. Então, trace os dois pontos que você tem mais controle sobre o começo e o fim. O começo é muito importante, mas o fim é quase mais importante. O fim é o objetivo que todos estão trabalhando.

Leia também: Diretores de Dungeons and Dragons quebram silencio no Twitter.

Decerto você deve tomar alguns cuidados, não faça um filme onde o roteiro deve ser seguido a qualquer custo, isso vai tirar a liberdade dos jogadores. Deixem que eles conduzam, coloque objetivos, mas lembre se, eles são os protagonistas.

3 – Tenha anotações sobre tudo

Informações-aos-Jogadores-de-D&D

A primeira vista seus jogadores vão possuir diversas dúvidas sobre tudo. Faça anotações sobre os reinos, vilas importantes, políticas locais. Tenha mini bgs para alguns npcs como os reis, generais e taverneiros.

Acredite os jogadores vão possuir diversas dúvidas sobre tudo. Afinal de contas está é a primeira vez deles, neste mundo.

2 – Conceda aos seus jogadores todas as informações possíveis

Crie-seu-proprio-mundo-e-suas-

Depois de se sentar à mesa para começar a jogar, é uma boa ideia ter uma sessão zero. A sessão zero é o tempo reservado para esclarecer qualquer confusão e responder a perguntas. Frequentemente, a sessão zero é quando os personagens são criados juntos, para que a festa funcione bem.

Esclareça aos jogadores tudo que for possível, os reinos, o panteão de deuses, os conflitos internos e externos. Isso vai ajudar os players a manter a imersão, pois algumas dúvidas no meio da partida podem estragar algumas maravilhas do rpg.

1 – Seja flexível e prático

Um dos maiores desafios de todo esse empreendimento é tentar encontrar um equilíbrio entre orientar seus jogadores e o enredo com liberdade suficiente para fazer escolhas e se divertir e forçá-los a seguir um curso fixo sem desvios.

Enfim, tente descobrir o que os jogadores estão achando da aventura, esteja preparado para alterar sua história na metade da aventura. Os jogadores podem seguir um rumo completamente diferente, tente fazer fluxogramas para que o objetivo final se entrelace com o objetivo central da história.

Então, os mestres mais experientes devem saber que isso não é tudo que um novo mestre deve saber. As dificuldades irão aparecer conforme a aventura avança. Contudo, estas dez dicas vão te ajudar a conduzir sua aventura. Deixe nos comentários suas dicas para os novos mestres.

Patrocinado