Patrocinado
Como criar vilões interessantes para RPG de mesa

Como criar vilões interessantes para RPG de mesa

Como criar vilões interessantes para RPG de mesa

Certamente o que mais desafia um jogador de RPG de mesa, são vilões interessantes. Seja em Dungeons and Dragons, World of Darkness e até mesmo Call of Cthulhu, o vilão é uma engrenagem que consegue fazer jogadores se movimentar e até mesmo se unirem.

Patrocinado

Os vilões precisam ser poderosos, mas falíveis, relacionáveis, mas abomináveis, e, no contexto dos RPGs de mesa, difíceis de derrotar, embora não sejam completamente invencíveis. Ao tentar criar um vilão de RPG que seja interessante, cheio de camadas complicadas e resistente às palhaçadas. Pensando dessa forma, resolvi usar como exemplo um dos vilões mais recentes da cultura POP. Descobrimos que Thanos é um dos 10 mais pesquisados entre os personagens do MCU, segundo SEMrush, líder global em marketing digital.

Leia também: Como interpretar um personagem do mal em Dungeons and Dragons

Decerto, Thanos foi construído ao longo de 10 anos, possuindo alguns ideais e características que fazem dele um dos melhores vilões do cinema. Mas como podemos adaptar isso para a nossa mesa de RPG? Vamos listar abaixo, algumas características do vilão que tornam ele tão memorável e interessante para a sua mesa de RPG.

Patrocinado

O vilão deve ter um objetivo

Vilões inteligentes, carismáticos e estratégicos geralmente têm objetivos centrados em perpetuar ou destruir dramaticamente uma parte do mundo em que os “heróis” vivem e isso, no que lhe concerne, determina se os heróis são protetores de um mundo justo e feliz ou revolucionários lutando contra um corrupto, mundo injusto.

Mesmo que seu vilão seja apenas um alienígena, ele precisa de um objetivo, seja evoluir, se reproduzir, ou evoluir para algo mais perigoso ainda. O importante é que o vilão esteja constantemente em busca de seu objetivo, mesmo que ele não esteja na frente dos jogadores. Essa paixão pelo seu objetivo o transformará em um npc diferente para os jogadores, afinal de contas ele está a todo momento em busca de seus objetivos. Lembre-se que, Thanos fez de tudo para alcançar seus objetivos, ele sacrificou a própria filha para isso. Embora ele a amasse.

Ele é detestável ou simpático?

Como criar vilões interessantes para RPG de mesa

Esse é um fator que destaca muitos vilões interessantes para o seu RPG de mesa. Na criação do seu vilão, você precisa definir sua tendência. Quando estiver pensando nos ideais e planos do seu vilão, a tendência é um fator crucial, usando como exemplo Dungeons and Dragons. O seu vilão pode ser Leal e Mal que defende uma ordem social cruel com meios implacáveis.

O Caótico e Mal se revela em violência, discórdia e o sofrimento dos outros, e o vilão Neutro do Mal que vai sacrificar tudo e todos para seu próprio benefício pessoal. Na minha opinião o melhor para ser utilizado é o neutro e mal, pois ele pode ajudar e atrapalhar em simultâneo.

Se um Mestre quiser fazer seu vilão simpático aos olhos dos jogadores, ele pode dar a esse vilão motivações altruístas (embora distorcidas), colocando seus atos “malignos” a serviço de um objetivo final nobre. Um bom exemplo é o que o Thanos fez. Extinguiu metade do universo, afim de controlar os recursos naturais.

Habilidade que façam sentido no vilão

Como criar vilões interessantes para RPG de mesa

Não é porque seu vilão é o antagonista da aventura, que ele deve ter todos os poderes imagináveis. Faça algo que tenha sentido. Vilões definidos por sua ganância e avareza frequentemente se vestem com roupas ostentosas e podem conseguir se transformar em um Dragão. Um imperador com um complexo de deus pode usar roupas prateadas e claras, usar uma coroa em forma de auréola e forçar seus inimigos a se ajoelharem com a magia da gravidade. Um bruxo das trevas que deseja todos os segredos dos mundos quase sempre carregará muitos livros consigo e terá a habilidade de ler a mente das pessoas.

Leia também: Conheça as 10 magias de maior dano em Dungeons and Dragons

Ao combinar tematicamente a aparência e as habilidades de um vilão com seus traços de personalidade e vícios, o Mestre pode apresentar o verdadeiro poder de um vilão para os jogadores, descrevendo sua personalidade, ou prenunciar sua verdadeira personalidade vilã através da natureza de suas habilidades e recursos. Além disso, “poderes de personalidade” são simplesmente legais e ótimos para oportunidades de interpretação tanto para jogadores quanto para o mestre.

O vilão precisa ser desafiador, mas nunca impossível

Perceba a descrição a seguir:

O Vilão se apresenta entre os personagens e com grande poder se transforma em um Dragão. Os personagens notando a terrível ameaça iniciam um embate feroz. Contudo, o Dragão acaba levando a melhor, ceifando todos, com seu halito de fogo do inferno.

Isso funciona muito bem em um jogo, filme e até um livro. Mas em um RPG de Mesa, isso será frustrante para os jogadores. Tornar o vilão imbatível, é uma das características que não fazem parte de vilões interessantes para o seu RPG de mesa. Os jogadores devem sempre ter a chance de descobrir a trama do vilão, seu poder secreto, seu objetivo oculto, mesmo que eles falhem nesses testes, eles ainda tiveram a oportunidade.

Não tenha medo que seu vilão seja derrotado, é uma falha grave, mestres pensarem que o vilão da aventura é um personagem jogável dele. Lembre-se, o mestre controla a situação, mas não deve favorecer nenhum dos lados, mesmo que seu vilão pareça ser incrivel, não se apegue. Se o seu vilão for derrotado antes do momento planejado ou imaginado, parabenize os jogadores, sempre existe aquela brecha para um mal maior.

Patrocinado