Patrocinado
World of Darkness

Foto/Divulgação: White Wolf

World Of Darkness ganhará adaptações para TV e Cinema

Roteiristas, produtora e editora em parceria para alavancar as adaptações

Os produtores e roteiristas Eric Heisserer e Christine Boylan, junto da produtora Hivemind, estão em parceria com a editora de jogos Paradox Interactive visando o desenvolvimento de adaptações seriais e cinematográficas de World of Darkness. Respectivamente, Heisserer e Boylan foram responsáveis dentro de suas aptidões pelas séries Shadow and Bone (2021) e Punisher (2017). Quanto a produtora, estamos falando da responsável pela série The Witcher (2019).

Patrocinado

Um consagrado cenário de RPG de mesa está para ganhar adaptações. World of Darkness, aqui pelo Brasil também conhecido como Mundo das Trevas, trata de um mundo insólito ao qual os humanos, ou quase todos, não o integram. Ou pelo menos, não que saibam. Um mundo sombrio, místico e mais violento do que se pode imaginar. Nesta versão sobrenatural do nosso mundo e da nossa história, vampiros, lobisomens, licantropos em geral, arcanos, espíritos, múmias, fadas, anjos, demônios e diversas outras criaturas coexistem. Quase sempre de forma maquiavélica, conflituosa e intrincada. Um cenário adulto, e que aborda os mais variados temas sociais, além de presar por uma extensa representatividade.

“O universo da história do Mundo das Trevas é deliberada e assumidamente inclusivo e diverso”, explica Boylan.

O legado dessas histórias está muito à frente de seu tempo, convidando questões e perspectivas por outros jogos ignorados”, complementa Heisserer. “Este parece ser o próximo passo para o gênero.”

Patrocinado

O projeto segue ainda sem acordos para com distribuidoras, portanto, as opções são mantidas em aberto. O anúncio do desenvolvimento dos títulos para TV e cinema está programado para o ano que vem, segundo a equipe de World of Darkness.

“Eric e Christine estão entre os criadores mais extraordinários que trabalham hoje”, conta James Brown, presidente e cofundador da Hivemind. “Eles também são jogadores que jogaram no World of Darkness desde o início. É uma oportunidade rara quando a conexão entre o contador de histórias e a história é tão profunda, e essa é a alquimia que levou a muitas de nossas franquias favoritas e culturalmente mais ressonantes. ”

Esse universo começou com Vampiro: A Máscara (1991), RPG de mesa com temática gótica noventista e que tratava dos estratagemas vampíricos dos mais variados por trás da sociedade e ao longo da história. Daí pra frente, diversos outros títulos como “Lobisomem: O Apocalipse” e “Mago: A Ascensão”, foram surgindo e conquistando antigos e novos fãs da ambientação. World of Darkness já ganhou outras mídias, tais como games, romances, HQs e card games.


 
 

 

Patrocinado