Patrocinado
Quantos-encontros-devem-ter-em-uma-sessão-de-Dungeons-and-Dragons

Quantos combates são necessários em uma sessão?

Quantos encontros devem ter em uma sessão de Dungeons and Dragons

Em algum momento os DMs se perguntaram quantos encontros devem ter em uma sessão de D&D. Decerto planejar encontros em Dungeons and Dragons é uma das coisas mais importantes que o DM faz. Mas como saber se você está exagerando ou deixando faltar encontro em sessões? Combates sempre estiveram, lado a lado com grandes campanhas de Dungeons and Dragons, mantendo jogadores no mesmo nível e fornecendo uma motivação para o grupo.

Patrocinado

Já parou para pensar quantos encontros em uma sessão são suficientes? Essas perguntas devem ser respondidas com base em quantas horas disponíveis seus jogadores vão ter. Mas acima de tudo tente entender se eles gostam mais de histórias ou combates.

Quantos-encontros-são-necessarios-em-uma-sessão-de-DeD
Qual a quantidade ideal de combates?

Veja também: Qual classe devo escolher em Dungeons and Dragons?

Dungeons and Dragons 5e indica que em uma sessão deve conter de 6 a 8 encontros, com dificuldade mediana ou difícil. Mas sabemos que isso é quase impossível, imaginando que você vai jogar apenas 5 horas. Um grupo que não tem experiencias em combates, ou tem dificuldades com a própria classe não pode ter muitos combates. Mas o que deve ser feito se o grupo não tem tempo ou experiencia necessária para todos os combates? Abaixo deixaremos algumas possibilidades para lidar com isso:

Patrocinado

Alterando a dificuldade dos encontros

A falta de tempo dos jogadores é um dos maiores inimigos dos mestres de D&D, e como isso pode ser contornado? No livro do mestre existe uma tabela onde é possível calcular o nível de dificuldade do combate com base no nível dos jogadores. Sendo assim, com o pouco tempo que vai possuir para criar encontros, escolha aqueles de nível fácil, afim que sejam rápidos e divertidos. Encontros difíceis levam muito tempo para ser finalizados, já os mortais podem ser bem rápidos, contudo, a chance de matar algum personagem é grande. Ainda mais se a party for imprudente.

Veja também: Um novo conjunto de regras alternativas, vai mudar o conceito de raças em D&D.

Se o grupo for inexperiente, ao invés de preparar um desafio em uma estrada, que tal deixar o grupo aproveitar o tempo extra, preparando armadilhas para um inimigo que se aproxima. Isso pode ser uma das alternativas para um combate rápido, mas Dungeons and Dragons não é formado apenas por combates.

Usando o ambiente no lugar de encontros

Então, você é um mestre do tipo que não gosta de ficar colocando diversos encontros sem sentido dentro da sessão. Existem alternativas que desafiem jogadores da mesma forma que um combate. Os espaços de magia, não foram feitos apenas para assassinar criaturas e se sobrepor em combates. Algumas Dungeons devem desafiar os jogadores com enigmas, charadas, uso de habilidades específicas e até algumas magias, afim de ensinar a party que nem tudo se resolve com combate.

Não podemos esquecer as inúmeras interações que a party pode ter com alguns NPCs, habilidades, truques e até magias podem ser usadas no role play, em missões diplomáticas, missões de infiltração e tudo que envolva a história do seu mundo. Estimule seus jogadores interagirem com o cenário em sua volta, uma narração mais detalhada de ambientes e personagem pode ajudar a interação e diálogos. Não se esqueça de presentear os jogadores com XP pelo avanço na história, isso é um grande estimulante, para que a party entenda que Dungeons and Dragons não é apenas formado por combates. Enfim, esperamos que as dicas acima consigam ajudar aqueles que em algum momento se perguntaram quantos encontros devem ter em uma sessão.

Patrocinado