Patrocinado

O que é RPG de mesa?

O que é RPG de mesa?

Em algum momento da sua vida, enquanto jogava vídeo game, aposto que você se viu fadado ou impossibilitado de fazer o que bem queria dentro do jogo. Até mesmo pensou em uma forma de fazer uma missão, que dentro do jogo só poderia ser feito da maneira que foi projetada para ser feita, por exemplo: “Gerald (NPC) solicitou que eu entrasse dentro de um castelo abandonado e roubasse uma armadura! ”

Patrocinado

Mas, pense bem não seria bem mais fácil comprar essa armadura em um mercador próximo e levar ela para o Gerald (NPC)?

Entendeu o que eu quis dizer? Por mais que os jogos de RPG ou de mundo aberto permitam fazer quase tudo ele se limita a motores gráficos, funções e até mesmo espaço e processamento. Isso não acontece com jogos de RPG de mesa.

O que é RPG?

Patrocinado

É uma sigla que representa a palavra role-playing game, que em tradução livre ficaria algo parecido com jogo de interpretação de papeis, um jogo onde jogadores assumem o papel de personagens imaginários em um mundo fictício.

Se quando criança você já interpretou um personagem em uma peça de teatro ou brincou de polícia e ladrão, certamente você participou de uma game de interpretação de personagens, mas então como seria jogar o RPG de mesa?

Todo RPG de mesa deve possuir regras, sim isso mesmo regras que colocam limites no que os personagens podem fazer neste mundo e digamos que também uma espécie de juiz que é conhecido na maioria dos casos como Mestre, este cara vai ser responsável por falar o que os jogadores podem e não podem fazer neste mundo, ele será o juiz para impor as regras, o diretor para conduzir a história, o roteirista que criara a história, o artista que irá interpretar e dar voz para todos os personagens que não sejam os jogadores e acima de tudo o cara dos efeitos especiais, ele terá que descrever todo o cenário, características de personagens e ambientes, este será o Mestre.

Vejam um exemplo prático de uma partida de RPG onde tem 5 pessoas, um mestre e quatro jogadores onde temos um mago, guerreiro, druida e um ladino.

Imagem ilustrativa de uma aventura de RPG

Exemplo de uma partida de RPG

O Mestre diz:
– Pessoal vocês estão em uma floresta fechada e escura, os galhos cobrem com suas folhas a visão de vocês, o chão que estão pisando é uma terra macia com diversos obstáculos como pedras e arbustos quebrados. Vocês estão escutando passos pesados como se fosse pedras caindo no chão o que vocês fazem?

Jogador número 1 Mago diz:
– Eu vou me posicionar com o meu cajado para atacar a criatura.

Jogador número 2 Druida diz:
– Irei me transformar em uma águia e vou sobrevoar o local para ver se consigo ver o que é.

Jogador número 3 Ladino diz:
– Vou me esconder atrás de uma arvore.

Jogador número 4 Guerreiro diz:
– Estou tirando a minha espada longa de dentro da bainha e vou me preparar para atacar.

O Mestre diz:
– Vocês estão escutando arvores se rasgando e a criatura começou a correr o que farão?

Jogador número 1 Mago diz:
– Vou ativar minha magia voo e começarei a sobrevoar o local.

Jogador número 2 Druida diz:
– Mestre agora que estou por cima das arvores eu consigo ver o que está se aproximando de nós?

O Mestre diz:
– Para que consiga saber o que está vindo você precisa fazer um teste de percepção, joga o D20.

Jogador número 2 Druida diz:
– Joguei o dado e o resultado foi 16.

O Mestre diz:
– Você foi bem-sucedido e passou no teste e está conseguindo ver um Ogro de quase 6 metros de altura feroz vindo em direção a vocês, o que vocês fazem?

Desta forma aconteceria uma partida de RPG, notaram que os jogadores possuem algumas habilidades, mas não podem fazer o que querem só para ilustrar, o mestre impôs um teste no druida para saber se ele conseguiria ver o que estava se aproximando, como o jogador obteve sucesso a situação foi revelada dando assim uma vantagem aos jogadores. Em uma partida de RPG de mesa existem muitos dados com múltiplos lados que são usados para testes, ataques e danos isso vai variar do sistema de jogo.

O RPG de mesa tem sua origem nos chamados wargames  (jogos de guerra), que eram jogos de tabuleiro de estratégia militar reais ou fictícios.

Em 1969, Dave Wesely comandou uma sessão de wargame na Universidade de Minnesota. Nela, cada jogador interpretava personagens únicos. O jogo teve um cenário napoleônico. No final do mesmo ano, Dave Wesely realizou uma segunda sessão com o mesmo cenário, e deu aos jogadores papéis de funcionários do governo e revolucionários em uma república de banana fictícia. Essas duas sessões de wargame conduzidas por Wesley tinham mais haver com um LARP (live action role-playing ou jogo de interpretação ao vivo em português) do que com um RPG, mas ali já começava a se formar o alicerce que daria origem ao RPG de Mesa.

Em 1970 a New England Wargamers Association demonstrou em uma convenção da  Military Figure Collectors Association um wargame de fantasia chamado Middle Earth (Terra Média).

Gary Gygax

Em 1971, Gary Gygax e Jeff Perren, que faziam parte da sociedade de wargaming do Lago de Genebra criaram um conjunto de regras medievais para wargame, que foi lançado com o nome de Chainmail. Apesar de ter sido criado como um jogo histórico, as edições seguintes do Chainmail traziam apêndices para que os jogadores pudessem adicionar elementos de fantasia, como dragões, por exemplo.

Dave Arneson

Um dos jogadores que participou dos jogos de Wesely em 1969, Dave Arneson, pegou parte desses jogos e uniu à parte das regras do Chainmail, criando um reino de fantasia que ficou conhecido como Blackmoor, dando origem assim a um convencional RPG de mesa.

O jogo Blackmoor trouxe vários elementos que se tornaram a base para os RPG posteriores e atuais, como os pontos de vida, os níveis de personagens, os pontos de experiência, a classe de armadura e a exploração de masmorra. Assim como os wargames da época, Blackmoor também se utilizava de miniaturas e grids de terrenos para ilustrar os combates e acões gerais dentro do jogo. Outro aspecto que tornava Blackmoor único era a possibilidade dos jogadores traçarem os objetivos e histórias dos seus personagens. Foi então que Arneson e Gygax se conheceram e colaboraram no primeiro jogo de RPG de mesa moderno, o mundialmente famoso Dungeons & Dragons. Ele foi laçado em 1974 pela TSR.

Beholder em Batalha

Depois da febre que foi Dungeons & Dragons, entre 1974 e o início dos anos 1980, vários outros sistemas de RPG começaram a surgir.

Muitos filmes e jogos se inspiram no RPG de mesa e alguns vão além e usam histórias de aventuras de jogadores para criar roteiros de filmes, jogos, animes e hqs se eu fosse listar obras que se inspiraram no RPG ficaria um post sem fim pois todos os anos filmes e jogos são lançados com essa temática, mas citarei um dos mais famosos o desenho Dungeons & Dragons que no Brasil ficou como A Caverna do Dragão.

A Caverna do Dragão

O RPG é um jogo com a capacidade de promover as relações amigáveis entre os jogadores, além de estimular a imaginação, leitura e lógica de resolução de problemas. Esse post não tem a pretensão de descrever a história do RPG de mesa e sim de familiarizar o leitor ao assunto, em breve continuaremos falando sobre o assunto aguardem por novidades.

Fontes:

Patrocinado